Página Inicial

São Bento e a ordem Beneditina

Palavra Católica - A voz do Mosteiro

 

 

São Bento entrega a santa Regra aos monges olivetanos"Bento nasceu na pequena cidade de Núrsia (hoje Norcia), na Itália, pelo ano de 480. Filho de uma família abastada, foi enviado a Roma para aí completar seus estudos.

Os tempos não eram fáceis. Época de decadência e desagregação, de invasões de povos bárbaros, que torna a Itália enfraquecida e desmoralizada.

Renunciando aos estudos para buscar só a Deus, Bento viveu como eremita na gruta de Subiaco, 70 quilômetros de Roma.

Depois de uma dolorosa experiência como abade de uma comunidade de maus monges, voltou a Subiaco, onde, tempos depois, se viu cercado de numerosos discípulos, desejosos de tê-lo como pai e mestre. Começou então a sua vida cenobítica, isto é, a vida em comunidade com irmãos do mesmo ideal, e fundou aí doze mosteiros.

De Subiaco partiu para Monte Cassino, onde levantou o célebre mosteiro que ainda hoje existe.

Em Monte Cassino, escreveu a Regra, notável código de vida monástica, que o consagrou "Pai dos monges do Ocidente", pois sobrepujou todas as outras Regras existente no Ocidente.

Dotado do carisma dos milagres, do dom da profecia e, sobretudo, da sabedoria, que o introduzia na intimidade de Deus, Bento é um dos grandes Cidadãos do Reino.

Morreu provavelmente em 547, no mosteiro de Monte Cassino. Seus ossos repousam, com os de sua irmã Escolástica, na basílica deste mosteiro, que, após ter sido bombardeado em 1944, foi reconstruída e, depois, dedicada pelo Papa Paulo VI, em 1964.

Nessa ocasião, o Papa constituiu Bento patrono de toda Europa.

Sua festa é celebrada na liturgia a 11 de julho." (Cf. J. Zamith/M. Castanheira, em A paz no meu caminho, pp 119 e 120).

Leia mais...

 

Cristianismo não é uma ética, mas um encontro pessoal com Deus

Palavra Católica - A voz dos Bispos

Reflexão do cardeal Hummes sobre o ensinamento de São Bento

ROMA, quarta-feira, 3 de setembro de 2008 (ZENIT.org)

O cristianismo não nasceu de uma bela idéia ou de um programa ético, mas de um acontecimento, ou seja, de um encontro com uma pessoa: Jesus de Nazaré. Esta releitura de uma das idéias-chave do magistério de Bento XVI foi proposta recentemente pelo cardeal Cláudio Hummes, por ocasião da festa litúrgica do beato Bernardo Tolomei, fundador da abadia de Monte Oliveto Maggiore, na Itália.

Leia mais...

 

SÃO BENTO segundo o PAPA BENTO XVI

Palavra Católica - A voz do Papa

“Gostaria hoje de falar de São Bento, Fundador do monaquismo ocidental, e também Padroeiro do meu pontificado. Começo com uma palavra de São Gregório Magno, que escreve de São Bento: "O homem de Deus que brilhou nesta terra com tantos milagres não resplandeceu menos pela eloqüência com que soube expor a sua doutrina" (Dial. II, 36). O grande Papa escreveu estas palavras no ano de 592; o santo monge tinha falecido 50 anos antes e ainda estava vivo na memória do povo, sobretudo, na florescente Ordem religiosa por ele fundada. São Bento de Núrcia com a sua vida e a sua obra exerceu uma influência fundamental sobre o desenvolvimento da civilização e da cultura européia.

Leia mais...